Glossário

Glossário Financeiro

Esse guia tem o objetivo de auxiliar no entendimento das demonstrações financeiras. Ele não é uma oferta de venda, nem a solicitação de uma oferta para comprar nenhum título ou ação da CSN ou de qualquer outra companhia. Nós recomendamos que você procure o conselho de um especialista financeiro antes de tomar qualquer decisão de investimento.

O analista financeiro que avalia uma companhia faz aos investidores uma recomendação de investimento, baseado nas demonstrações financeiras da empresa e em outras informações públicas que estejam disponíveis. Além de calcular e analisar os indicadores financeiros, o analista identifica e analisa os pontos fracos e fortes da companhia, assim como sua performance e tendências do negócio e ambiente econômico.

Abaixo está uma descrição de alguns termos e indicadores financeiros que devem ser usados pelos analistas nos seus relatórios sobre uma companhia brasileira.

Demonstrações Financeiras

IFRS: Normas internacionais de relatórios financeiros emitidas pelo IASB (International Accounting Standards Board).

Controladora: A companhia que possui ações e / ou controladas e coligadas.

Controladas: todas as entidades (incluindo entidades de propósito específico), cujas políticas financeiras e operacionais podem ser conduzidas pela Companhia e nas quais normalmente há uma participação acionária de mais da metade dos direitos de voto. As controladas são integralmente consolidadas a partir da data em que o controle é transferido para a Companhia e deixam de ser consolidadas a partir da data em que o controle cessa.

Controladas em Conjunto: acordo contratual em que duas ou mais partes se comprometem à realização de uma atividade econômica que está sujeita ao controle conjunto.

Demonstrações Financeiras Consolidadas: As demonstrações financeiras consolidadas detalham a situação financeira da empresa controladora, suas subsidiárias e companhias afiliadas (somente aquelas em que companhia tem controle acionário ou poder de influenciar as decisões gerenciais).

Notas Explicativas: Incluem informações relevantes e detalhes de alguns itens das demonstrações financeiras. As demonstrações financeiras devem ser lidas em conjunto com estas notas para uma melhor compreensão dos números apresentados.

Relatório da Auditoria: O Relatório da Auditoria é uma declaração assinada por uma empresa de auditoria independente descrevendo o escopo do exame dos livros e registros da companhia. A empresa vai emitir uma opinião em relação às demonstrações financeiras, que pode ser sem ressalvas (que refletem igualmente as condições financeiras da companhia) ou com ressalvas (que apresentam algumas condições), que representa a opinião isenta da Auditoria a respeito das demonstrações financeiras da companhia. O relatório da auditoria é normalmente emitido anualmente depois do fechamento do ano fiscal, mas pode ser produzido trimestralmente, em função do escopo limitado de exame.

Demonstração de resultado é um resumo das receitas, custos e despesas da companhia durante o período contábil. Ela mostra quanto de receita uma companhia traz para os negócios pela venda de produtos e serviços aos seus clientes. Também mostra os custos e despesas relacionadas neste mesmo período contábil. Os analistas usam esta demonstração para examinar a lucratividade de uma empresa.

Balanço patrimonial é um resumo da condição financeira da empresa em um determinado momento, e compreende o ativo, passivo e patrimônio líquido. O analista usa o balanço patrimonial para examinar a liquidez e endividamento da companhia, entre outras coisas.

Fluxo de Caixa: Essa demonstração financeira mede o fluxo de entrada e saída de caixa da companhia, capturando os resultados operacionais correntes e as mudanças no balanço patrimonial correspondentes durante um período de tempo. Os analistas usam essa demonstração para determinar como a companhia gera e administra seu caixa, olhando de perto o caixa gerado por atividades operacionais.

Valor Adicionado: Essa demonstração indica quanto valor é adicionado aos stakeholders pela companhia em um determinado período. Inclui informações adicionais a respeito das operações e fatores que contribuíram para gerar a riqueza da companhia.

Stakeholders: São os acionistas, empregados, fornecedores, clientes e comunidade da companhia.

Demonstração de Resultados

Receita Bruta: Representa as vendas feitas durante um determinado período, antes dos descontos aos clientes, devoluções ou impostos, ou outros ajustes.

Receita Líquida: Vendas brutas menos devoluções e descontos, descontos concedidos e impostos.

Custo dos Produtos Vendidos (CPV): O custo de compra de matérias primas e produção de produtos finais, incluindo mão de obra direta e indireta, manutenção, entre outros custos.

Lucro Bruto: Receita líquida menos o custo dos produtos vendidos.

Despesas Operacionais (Despesas de vendas e administrativas): Essas despesas incluem tipicamente salários dos empregados relacionados a vendas e administração da companhia, frete sobre vendas e outras.

Lucro Operacional: Lucro bruto menos as despesas operacionais.

Equivalência Patrimonial: Essa conta reflete o resultado das companhias controladas e coligadas (investidas).

Receitas / Despesas Financeiras: Essa conta inclui receitas e despesas com juros relacionados a transações financeiras.

Variação Monetária e Cambial: reflete a diferença entre o valor, na moeda local, do ativo e passivo, denominados em moeda estrangeira em um determinado período.

Imposto de Renda: Reflete o gasto com o pagamento do imposto de renda e da contribuição social.

Lucro Líquido (prejuízo): é também chamado de "bottom line", uma vez que é a última linha da demonstração de resultado. Representa o lucro restante depois que todo o custo e as despesas (incluindo impostos) foram deduzidos da receita total em um determinado período. Se o resultado é positivo chamamos de lucro, se é negativo, de prejuízo.

Lucro por Ação: é o lucro líquido do exercício dividido pelo número de ações da companhia. É o valor que o acionista iria receber por cada ação se a companhia distribuísse todo o lucro líquido do período entre seus acionistas.

EBITDA Ajustado: consiste no lucro líquido acrescido de resultado financeiro líquido, imposto de renda e contribuição social, depreciação e amortização e o resultado de outras receitas (despesas) operacionais, as quais são excluídas por se tratarem principalmente de itens não recorrentes da operação. É usado pelos analistas como ferramenta para medir a capacidade de geração recorrente de caixa operacional, além de permitir comparações com outras empresas.

Balanço Patrimonial

Ativo: Representa os recursos da companhia que são usados para gerar receita. Os ativos podem ser físicos (caixa, estoques, propriedades e equipamentos) ou intangíveis (fundo de comércio, marca registrada, patentes).

Passivo: Representa as obrigações da companhia. O passivo inclui tipicamente dívida com bancos, credores e fornecedores, impostos ao governo entre outros.

Patrimônio Líquido: Representa o investimento do acionista na companhia via contribuição de capital ou lucro reinvestido. O valor do patrimônio líquido é igual ao ativo total menos o passivo total.

Dividendos e Juros sobre o Capital Próprio: Representa o pagamento (retirada de caixa) aos investidores do Lucro Retido.

Mutações do Patrimônio Líquido: Essa demonstração mostra as mudanças nas contas de Patrimônio líquido em um determinado período.

Imposto de Renda a Compensar: Crédito de imposto de renda.

Imposto de Renda Diferido: Imposto de renda que pode ser pago em uma data mais adiante.

Lucros Acumulados: Representam o lucro que é mantido para uso na companhia depois que os dividendos tiverem sido pagos. Os lucros acumulados fazem parte do patrimônio líquido.

Reservas de Lucro: Esse montante inclui a reserva legal e a reserva de investimento.

Reserva Legal: Essa conta de reserva no patrimônio líquido é constituída de 5% do lucro líquido ajustado de cada período, de acordo com a Legislação Societária Brasileira.

Reserva de Investimento: Essa conta de reserva, no patrimônio líquido, é constituída pelo lucro que não foi distribuído, para investimentos futuros.

Resultado abrangente: é a mutação que ocorre no patrimônio líquido durante um período que resulta de transações e outros eventos que não sejam derivados de transações com os sócios na sua qualidade de proprietários. A demonstração de resultados abrangentes é uma importante ferramenta de análise gerencial, pois, respeitando o princípio de competência de exercícios, atualiza o capital próprio dos sócios, através do registro no patrimônio líquido (e não no resultado) das receitas e despesas incorridas, porém de realização financeira "incerta", uma vez que decorrem de investimentos de longo prazo, sem data prevista de resgate ou outra forma de alienação. Na prática, o resultado abrangente visa apresentar os ajustes efetuados no Patrimônio Líquido como se fosse um lucro da empresa.

Índices

Preço / Lucro (P/L): Preço de uma ação dividido pelo lucro por ação. Esse índice dá ao investidor uma ideia de quanto ele está pagando pela capacidade da companhia de gerar lucro. Quanto mais alto o P/L, maior é a expectativa de lucro.

Enterprise Value / EBITDA: Esse índice mede o número de anos necessários para gerar um montante de caixa equivalente ao valor da companhia. (enterprise value = valor de mercado + dívida líquida).

EBITDA / Despesas Financeiras Líquidas: Esse índice dá uma estimativa de quanto da geração de caixa operacional é necessário para cobrir as despesas financeiras. Quanto mais alto o índice, maior é a capacidade da companhia de saldar suas obrigações financeiras.

Dívida Líquida / EBITDA: Esse índice é uma medida da alavancagem financeira da companhia. Ele indica o número de anos de geração de caixa requeridos para pagar todas as dívidas da companhia.

Margem Bruta: Lucro bruto dividido pela receita líquida.

Margem Operacional: Lucro operacional dividido pela receita líquida.

Margem EBITDA: EBITDA dividido pela receita líquida.

Margem Líquida: Lucro líquido dividido pela receita líquida.

ROE (Retorno sobre o patrimônio líquido): Lucro (prejuízo) líquido dividido pelo patrimônio líquido.

ROA (Retorno sobre o ativo): Lucro (prejuízo) líquido dividido.

Glossário Técnico

Clique no link abaixo para uma descrição de alguns termos técnicos para o melhor entendimento dos negócios e produtos da CSN.

Glossário Técnico